Reflexões

Perdemos o tempo sendo o que não queremos ser | Reflexões

julho 20, 2017
perdemos

Perdemos o tempo sendo aquilo que não queremos ser. Somos várias pessoas em busca de um objetivo raso, andando pelas ruas sem direção, com sonhos muitas vezes impostos pelos outros – ou dos quem veem de cima -, com olhos cansados e mentes culpadas por não estarmos satisfeitos por não sermos o que deveríamos ser. Perdemos o tempo não tendo tempo para se dedicar às coisas que realmente nos são importantes na vida, aquelas que dão o significado à palavra felicidade. Que aliás, virou um artigo de luxo vendido apenas sob medida de acordo com seu sucesso ou classe social.

Há algum tempo, assistindo à televisão, vi um comercial de medicamentos para gripe que se vendia para mulheres que não podiam parar por nada, inclusive para ficarem gripadas. E logo, veio-me uma sensação de quão absurdo é esta situação. O nosso tempo virou algo que não se pode perder ou sobrar. Ou melhor, que não se pode gastar com qualquer coisa que não estivesse dentro do tempo programado.

As agendas cheias de afazeres, a pressão de sair de casa e obter sucesso a todo custo, mesmo com o excesso de responsabilidades caindo dos ombros de tão pesadas que se tornaram e a incerteza de ser isso que realmente queremos para a nossas vidas, compõem o nosso look do dia. Sabe, aquele com um olhar de insatisfação, olheiras marcadas e coberta de ansiedade. Que nem na gringa se vende. Saímos de casa para arrasar e sermos arrasados.

Hoje, não podemos parar. Não temos tempo para nada além de tentar ganhar a vida da melhor forma como dizem que é para ser feita. Afinal, para quê perder tempo sendo o que queremos ser, se para sermos o que não queremos, gasta menos tempo? Aliás, para economizar tempo, você pode adquirir esse produto maravilhoso que oferece a mesma sensação de felicidade sem sair da sua casa, telefonando para esse número que aparece na tela… Coitado daquele que não tem um puto para consumir, seguidores no Instagram, passaporte, comida no prato ou trabalho.

Os momentos que nos enchem de felicidade estão sendo industrializados para consumirmos em prol de termos mais tempo para perdermos em coisas que não somos. Você pode ser tudo que quiser, desde que produza, trabalhe e realize coisas que não queira ser ou fazer, pelo simples fato de cada um ter seu tempo já pré-fabricado para cronometrar a sua vida.

Trabalhamos muito para ter o mínimo, dormimos sem sonhar para acordarmos cedo e termos o tempo contado para realizar todas as coisas programadas da jornada, cobramo-nos pelo time pessoal que está descompassado, que anda sem melodia, sem ritmo, apenas seguindo o baile com pressa. Porque, já sabem, não se pode perder tempo com coisas que não levam a lugar algum, a não ser para onde não queremos ir.

Eles disseram que o tempo é o senhor de tudo, eles disseram. Mas, também disseram que você não pode perder tempo tentando ser feliz, porque hoje em dia não temos mais tempo nem para uma gripe. Que por infelicidade do destino, precisarei comprar um comprimido desses porque tenho mil coisas para fazer e não posso perder tempo com essas coisas.


Pessoal, esse é um texto da Maria Luiza, a nova colaboradora do Blog! ♥ A partir de agora teremos alguns belíssimos textos dela para desafogarmos um pouco da correria, parar, refletir, repensar, nos motivarmos e seguirmos adiante! Quer ler mais alguns textos dela? Ela também escreve para o SuperEla. 🙂

Beijos ;*


Quer ser notificado quando eu postar algo novo aqui no blog? É só colocar o seu e-mail ali no campo ASSINE O BLOG, (é um campo na barra lateral direita – ou lá embaixo, se estiver acessando pelo celular). E me siga nas Redes Sociais que sempre tô postando coisas legais por lá! Beleza?! 😉

Pin It

Você pode gostar desses também:

Comente usando seu Facebook

comentário

Deixe um Comentário: